-

segunda-feira, 3 de setembro de 2007

Ser Poeta

Ser poeta é ser mais alto, é ser maior
Do que os homens! Morder como quem beija!
É ser mendigo e dar como quem seja
Rei do Reino de Aquém e de Além Dor!

É ter de mil desejos o esplendor
E não saber sequer que se deseja!
É ter cá dentro um astro que flameja,
É ter garras e asas de condor!

É ter fome, é ter sede de Infinito!
Por elmo, as manhãs de oiro e cetim…
É condensar o mundo num só grito!

E é amar-te, assim, perdidamente…
É seres alma e sangue e vida em mim
E dizê-lo cantando a toda a gente!



Poema de Florbela Espanca


Sugestão da minha mãe e a si dedicado.


Nota : Hoje publiquei um outro texto, quem quiser que dê uma olhadela.

4 remendo(s):

Débora Val disse...

Olá!

Mais uma vez.

:P

O poema está lindissímo.

:)

Beijos e continua.

celia disse...

ola
uma bela dedicatoria, uma bela escolha, um belo poema !
beijo.

carina disse...

Está lindo esse poema..
MUito inspirador..
Desculpa nao ter comentado muito.. é a preguiça..
Se a preguiça matasse.. LOOL

http://robbiewilliams1023.blogs.sapo.pt/

Siegrfried disse...

O poema é lindo, combina com a imagem...
^^

© oblogdocorte 2007. Todos os direitos reservados