-

domingo, 30 de setembro de 2007

Bem-me-quer... Mal-me-quer...


Olá boa noite :)
Pois é, foi impressão vossa que estive ausente dois dias...
O que o tempo faz...

Bem estava eu hoje a pensar num tema a abordar, e de repente lembrei-me de uma questão, que está pelo ar, mas nem sempre é tocada :

Quem marca a diferença entre o bem e o mal?

Constantemente ouvimos expressões que julgam, criticam alguém por ideias diferentes, comportamentos opostos, mas como se pode saber ao certo qual é o caminho correcto, quem o pode dizer?

Claro que a consciência diz tudo, e ela ou pesa muito ou está em excelente forma, mas eu quero chegar é a questão, como se pode falar, e dizer que não faria da mesma maneira, se por vezes varia de pessoa para pessoa?

Sim, há factos que para qualquer pessoa a opinião é igual, mas varia da personalidade, da educação, de quê?
Penso o que a nossa sempre aliada opinião deve estar sempre connosco, como a sombra, e se achamos que o que acabamos de ver é algo de mal, para quê começar a fazer só porque quem o fez acha bem?
Confuso.

Mas somos muitas vezes testados, e aí tudo vem ao de cima.

O bem e o mal são vizinhos? Eles são uma mistura.
Basta ver que para uns é tão fácil cometer o mal, fazer algo que faz alguém perguntar o porquê, e para outros o bem é uma constante, e aí sim interroga muitas pessoas neste momento.
A errar se aprende, e ao aprender se faz bem. (Inventado agora)
É impossível fazer sempre o correcto, mas o mal é?

Conto com as vossas opiniões sobre o tema, se existe uma fronteira, e se esta está sempre disponível.

Obrigada por mais uma vez estarem aqui, pois é muito bom escrever e ter alguém sempre disposto a ler.

2 remendo(s):

Arauja disse...

Belo texto twina!
'E um tema bastante complicado...
Eu acredito que alguem superior a nós fez ou nos ensinou o caminho do bem, mas os Homens tiveream que fazer um caminho desviado e começaram a gostar de fazer mal...Nao sei se será só culpa dos homens, mas sao eles que escolhem fazer a guerra ou paz...
Mas quando dizes que se o bem ou mal dependem da personalidade das pessoas, eu acho que sim. Se nasceres num sitio em que nao haja complicaçoes de raças, credo, religioes, tudo corre 'as mil maravilhas, mas imagina que nascestes num Bairro degradado, com varias culturas, haverá sempre uma guerrazita ou outra e aí o mal está sempre presente pois as pessoas nao conseguem viver socialmente. Há pessoas que já nascem com o mal dentro delas, gostam de ver o sofrimento dos outros e isso é dificil de contornar...

Ufa ! Ja' chega ! =P
NaO~ está grande cOisa mas fOi O qe saiu !!

BeiJO @ <3

celiaalmeida disse...

olà
isto é muito complicado ! por vezes queremos fazer o bem e fazemos o mal sem querer ! tal como dizes e bem, é a errar que se aprende ! dava tudo pra que nao houvesse mal nenhum neste mundo e que todos fizessem o bem !
beijo e desculpa as poucas palavras, nao estou inspirada hoje, lol.

© oblogdocorte 2007. Todos os direitos reservados