-

sábado, 22 de dezembro de 2007

A todos um Bom Natal

Olá boa noite :)

É já amanhã o tão esperado dia 24 de Dezembro :)
É algo que pelo menos eu tenho a sensação de que cada vez ocorre mais amiúde, mas é uma época que me agrada sempre, traz tradição, memórias, conversas, comida que só nessa época tem aquele sabor, tudo isso e muito mais dá graça.
O nosso pensamento começa a dirigir-se também para o novo ano, novos projectos, novas ambições, algumas que nos sentimos capazes de as realizar já, outras que já arrastamos connosco há uns anos mas o novo ano é também para alguns sinónimo de uma nova vida, e costuma-se dizer que "Quem muda Deus ajuda". O novo ano começa, e rapidamente acaba, começo a interrogar-me se será da idade(até pareço muito velha, mas é uma opinião que se generaliza na minha faixa etária).
Exemplo disso é eu por exemplo ainda me lembrar do ano passado estar a comemorar o ano novo, e num salto já estou perto de 2008.
No Natal por exemplo, quando era criança, ansiava ainda mais pela época, e sempre parecia demorar eternidades até chegar até nós.
Isso leva-me a concluir que é também a magia de que existe o Pai-Natal, e que depois numa certa idade nos mostra o oposto, o velho das barbas já não faz sentido para nós.
Para alguns o Natal é a única época do ano em que podem rever toda a família felizmente para mim é a época de a reaver pois o ano assim me permite.
Claro que qualquer pessoa adora esta quadra, e para mim aquele suspense, da velha questão que é se a pessoa gostará do presente, e a sua reacção, dá bastante piada quando é a troca das prendas.
Pena é que o verdadeiro significado se esteja a perder, as famosas prendas são dadas, por vezes quase impostas como que uma obrigação, e a meu ver, uma prenda deve ser dada quando achamos que a pessoa merece, quando o queremos fazer, não porque há um dia que começa a ter esse significado, sim as prendas, não ao exagero.
E todos os anos é o mesmo, vemos famílias a mergulhar em prendas, e outras que já se contentam com o próprio dia, com muita simplicidade.
Há que lembrar ainda que a pobreza há todo o ano, não surge apenas nesta época, e é muito cinismo por parte das campanhas que surgem como se viessem salvar o mundo, a recolher alimentos e dinheiro, e que depois durante o ano talvez existam, mas não com esta intensidade.
As típicas luzinhas nas janelas, as coroas, tudo dá piada, mas claro o mais importante é mesmo o espírito natalício.
O meu ideal de Natal e que tenho a felicidade de passar é em família, no conforto da nossa casa, com tranquilidade, conversa e animação.
Desejo, a todos um Feliz Natal, com tudo do melhor, pois como há sempre uma criança dentro de nós, há que a acordar.

4 remendo(s):

Débora Val disse...

Pois é, o Natal está mesmo à porta.

É sempre neste altura que penso: "Fogo, estou a ficar velha, pá.". O tempo passa e não nos dá descanso.

Estou como tu, parece que foi ontem que eu estava a entrar em 2007 e, num salto, já estou quase em 2008.

Não vale a pena estar a falar muito do Natal neste comentário, até porque postei sobre isso mesmo. :p

Mas, já agora, deixa-me dizer que nesta altura eu acordo a criança que há em mim. Ainda sinto aquela magia de sempre. E é uma pena que muitas pessoas não o sintam, para muitas pessoas o Natal é só mais um dia do ano.

Para mim, não. Para mim é uma época estupenda. Adoro-a. É a melhor altura do ano. Diverto-me imenso.

E, caso não nos contactemos, desejo-te um óptimo Natal. Se bem que não vais escapar às SMS's de Natal (são implacáveis, nunca alguém se livra delas).

Beijos.

Marta disse...

Primeiro qe tudo qero desejar.te um Feliz Natal :)
A mim o Natal ja' nao me diz muito...
Janto com a familia, damos as prendas mas nao passa disso...
Dou prendas durante o ano, nao e' preciso chegar ao Natal e ter qe dar alguma coisinha so' porqe e' Natal...
O consumismo natalicio começa em Outubro, o qe e' impressionante... :|
Faz.me ca' uma confusao...
Qanto 'az campanhas, concordo contiguh, so' nesta altura e' qe se lembram qe ha' pobres etc...
Enfim, resumindo qe tenham todos um Feliz e santo Natal
<3'te @

Gabriela Caldeira disse...

Olá. Só tive agora tempo de ler o teu texto porque piorei da minha saúde. Espero que tenhas passado um Natal excelente com toda a tua família, porque é assim que devia ser.
Um facto acerca das prendas: uma vez estava a falar com uma amiga, (talvez um pouco fútil, mas ninguém é perfeito) no messenger e esta perguntou-me quais as prendas que eu ia receber, ao que eu respondi que nenhumas. Pareceu ficar espantada ao que eu disse que também não precisava delas para nada. Então,virou-se para mim e disse que, se algum Natal não receber prendas, é bem capaz de o passar extremamente triste, se não a chorar. Eu achei aquilo uma estupidez e uma futilidade monstruosa! Como é que é possível alguém dizer isso? Também achei fantástico outro caso de uma colega minha em que lhe deram um telemóvel o ano passado e, nos últimos 4 meses, tem-se empenhado em avariá-lo porque "tem um ano, está velho" e quer comprar um novo... Meu Deus!
Como é possível as pessoas serem tão fúteis e egoístas de forma a chegarem a esse ponto... e cabe na cabeça de alguém mandar-mos uma mensagem a desejar Feliz Natal e essa pessoa responder-nos mal? Como é possível existirem pessoas assim? Mas porquê?
Aqui comento só o teu texto sobre o Natal... mas sou capaz de ver o dobro de coisas destas todos os dias... sei que pode parecer trágico de mais, más há dias em que, se me aparecesse alguém do nada e me perguntasse: Morres ou vives? eu acho que escolhia a primeira opção, porque este Mundo cansa-me!
Bem, não me vou alongar mais... E espero que tenhas uma óptima passagem de ano e que o que se aproxima a passos largos (já?) corresponda às tuas expectativas.
Adorei o texto! :)

Feliz Natal e Próspero Ano Novo!

Nota: devido ao facto de te desejar Feliz Natal quando este já acabou, vejo-me na obrigação de me defender dizendo que Natal é quando o Homem quiser.

Gabriela Caldeira disse...

Olá. Só tive agora tempo de ler o teu texto porque piorei da minha saúde. Espero que tenhas passado um Natal excelente com toda a tua família, porque é assim que devia ser.
Um facto acerca das prendas: uma vez estava a falar com uma amiga, (talvez um pouco fútil, mas ninguém é perfeito) no messenger e esta perguntou-me quais as prendas que eu ia receber, ao que eu respondi que nenhumas. Pareceu ficar espantada ao que eu disse que também não precisava delas para nada. Então,virou-se para mim e disse que, se algum Natal não receber prendas, é bem capaz de o passar extremamente triste, se não a chorar. Eu achei aquilo uma estupidez e uma futilidade monstruosa! Como é que é possível alguém dizer isso? Também achei fantástico outro caso de uma colega minha em que lhe deram um telemóvel o ano passado e, nos últimos 4 meses, tem-se empenhado em avariá-lo porque "tem um ano, está velho" e quer comprar um novo... Meu Deus!
Como é possível as pessoas serem tão fúteis e egoístas de forma a chegarem a esse ponto... e cabe na cabeça de alguém mandar-mos uma mensagem a desejar Feliz Natal e essa pessoa responder-nos mal? Como é possível existirem pessoas assim? Mas porquê?
Aqui comento só o teu texto sobre o Natal... mas sou capaz de ver o dobro de coisas destas todos os dias... sei que pode parecer trágico de mais, más há dias em que, se me aparecesse alguém do nada e me perguntasse: Morres ou vives? eu acho que escolhia a primeira opção, porque este Mundo cansa-me!
Bem, não me vou alongar mais... E espero que tenhas uma óptima passagem de ano e que o que se aproxima a passos largos (já?) corresponda às tuas expectativas.
Adorei o texto! :)

Feliz Natal e Próspero Ano Novo!

Nota: devido ao facto de te desejar Feliz Natal quando este já acabou, vejo-me na obrigação de me defender dizendo que Natal é quando o Homem quiser.

© oblogdocorte 2007. Todos os direitos reservados