-

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Vaiando a ministra

"Cerca de três centenas de manifestantes, entre alunos e professores, obrigaram esta tarde a Ministra da Educação a abandonar a cidade de Fafe, sem cumprir o evento que tinha programado. Com palavras de ordem e ovos, os protestantes nem deixaram a ministra pôr o pé fora do carro".
Jornal de Noticias, 12 de Novembro de 2008

Não entendo como é possível perante o actual estado do nosso ensino, os professores juntarem-se com alunos para atirarem ovos à Ministra da Educação.
Claro que esta avaliação de desempenho envolve muita coisa, mas se os professores são os primeiros a queixarem-se das "faltas de educação, insolência, más-criações..." juntam-se a isto como se de crianças se tratassem?
Uma das profissões que mais receio é a de professora, pois apesar de em criança o querer ser, hoje acho que é uma profissão que exige muito estofo, pois eu vejo pelas aulas que os professores preparam e que ficam pela metade, as faltas de respeito que existem que vão desde “levar com vento na tromba” a outros exemplos…
Porém não entendo como alguns podem exigir esse respeito, quando recebem a ministra da educação, por mais que discordem com ela, com ovos.
Desde há uns tempos para cá tenho notado a qualidade das aulas a dissipar, e eu imaginava o ensino no secundário como algo muito mais exigente, e assim o encaro e o faço, mas noto que nem todos o vêem da mesma forma.
Depois há aquela questão de que ao sermos uma turma todos contribuem quer para o bem ou o mal.
Encontram-se ainda notícias como “Alunos encerraram escola a cadeado”, “professora é agredida devido a telemóvel”, e aí eu pergunto: de quem é a culpa?
Existe uma onda de facilitismos que julgo que começa a passar-se também para os professores, que preferem os ovos às palavras.
Felizmente ainda há bons professores, especialmente os
antigos.

5 remendo(s):

Lu.a disse...

Olha, eu cá nunca quis ser professora!Simplesmente não tenho paciência para adolescentes (sem ofensa!)! íam ser faltas disciplinares umas atrás das outras, lol!

Maria, Simplesmente disse...

Tem toda a razão, nunca devemos descer ao nível daquilo que condenamos. O civismo e a educação podem vencer, sem a força brutal duma falta de nível como a que vemos actualmente em todos os estratos da sociedade.
Da nossa sociedade que, dizem, não tem "formação", de outras que, tendo formação não mostra melhor educação. Hoje debatemo-nos com a falta de educação a todos os níveis.
Pergunto: porquê?
Qual a causa?

Um bom fim de semana.
Maria

Arroba disse...

Marta, a sua sensibilidade e maturidade, expressa através das palavras, agradou-me muitissimo!! Os seus 16 anos deveriam constituir exemplo para muitos adultos. Vou "dá-la" a ler à minha filha que tem 17.
Um beijinho com afecto e parabéns! Virei mais vezes!!

Débora Val disse...

Por mais que discordemos da Ministra, recebê-la com ovos é inadmissível. Não se consegue perceber. Não se gosta duma coisa, fala-se com palavras, não com ovos. Eu quando vou a um estádio de futebol não levo ovos para atirar ao árbitro. Como tu, fico espantada ao saber que os professores se juntaram aos alunos. Fico sem palavras, até. Depois queixam-se que a ministra é inflexível... Que se há-de fazer?

AcidStorm disse...

Infelizmente ainda há o instinto animalesco em muitas pessoas, que por não saberem respeitar opiniões contrárias as suas agridem de diversas formas.
Agem como animais e depois exigem direitos humanos...

Grande Beijo

© oblogdocorte 2007. Todos os direitos reservados