-

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Felizes para sempre ?

Casamento: s.m. enlace; núpcias; matrimónio.

Como em quase todos os temas, há argumentos a favor e argumentos contra, felizmente ainda há casamentos felizes, casamentos que duram mais do que a fase de “experiência”, e o exemplo disso é mais visível nos casamentos dos nossos antecedentes.
E segundo isto posso afirmar, que quanto mais liberdade uma pessoa tem para escolher a sua cara-metade, menos sucesso possivelmente terá, a ver pelo número de divórcios que se registam actualmente.
Antigamente, alguns dos casamentos eram feitos pelos pais dos noivos, e eles aprendiam a viver, a conhecer-se e a respeitar-se, e por vezes o amor construía-se com bases sólidas.
Actualmente, os noivos conhecem-se, passados alguns meses apresentam o seu noivo aos pais e segue-se o casamento, que a meu ver perdeu parte do seu significado pois o casamento não é a união, é a boda.
Claro que por vezes os enganos acontecem, a pessoa que escolheu para estar a seu lado, começa a mostrar que é verdadeiramente após o casamento, pois vivem na mesma casa, partilham o mesmo quarto, e a faceta mais complicada começa a surgir, já não é o namorado é o marido.
O documento do divórcio mais antigo até hoje descoberto data de 1200 a.C, ao contrário do que se pensa, de que é algo actual.
Na minha opinião é bom que ele exista, pois há casos em que só a separação pode salvar a situação, porém vejo também inconvenientes, como por exemplo as pessoas tornarem-se pouco tolerantes e uma mera discussão dar em divórcio.
O casamento por vezes faz com que a vida das pessoas seja muito rotineira, e eu por vezes dou por mim a olhar para casais, em que se nota nas suas caras sinais de melancolia, que estão cercados pelos filhos, sogros, cunhados, e a rotina nem sempre é boa, pois o casal não vive junto vive cercado.
Felizmente ainda há quem saiba o verdadeiro significado do casamento, e apesar de eu não ser casada, vejo a história do casamento a ganhar estas proporções.

28 remendo(s):

Gabriela de Sousa disse...

Olá!

Pois... o casamento, a meu ver, é ago em decadência.
Actualmente as pessoas são demasiado infantis para as coisas sérias e isso vê-se pelas despedidas de solteiro que, enfim, mostra que as pessoas consideram o casamento uma brincadeira. Dois jovens conhecem-se (actualmente em locais cada vez mais estranhos, até na Internet), casam-se ao fim de meses (às vezes nem um ano passa, nem uma história tiveram para contar), nem conhecem direito o carácter um do outro e o ser humano é egoísta e, depois da boda, cada um tenta mudar o companheiro à sua imagem e semelhança: um tem de ir à praia porque o outro gosta e o outro não sai à noite porque um não gosta, escândalo porque um veste de uma maneira que não agrada ao outro, etc. E são estas pequenas coisas que levam às maiores.
Se perguntarmos a uma futura noiva como é o noivo, facilmente nos responde: é giro, louro, alto, etc. Mas a resposta não irá além disso. Do que gosta? O que faz? Como reage? Como fala? Responderá ao fim de pensar bastante.
Se perguntarmos a alguém porque é que gosta da outra pessoa, provavelmente responderá: não sei, nunca pensei nisso (eu já fiz a experiência). Isso é mau, gostar de alguém sem saber porquê, sem dar um motivo, não é fruto de um relacionamento muito feliz.
As pessoas acreditam que o amor é algo para ser vivido com a cabeça na Lua a pensar em fadas, dragões e príncipes encantados. Eu penso o contrário: é para ser vivido na Terra e de uma maneira séria e real, porque o resto... só nas histórias.
Gostei do texto!
Beijos.

Blau disse...

as pessoas hj em dia estão mais individualistas;
está dificil construir um relacionamento,na minha opinião.

Luciana Andrade disse...

Algumas pessoas ainda acreditam que casamentos sejam prisões. Quando essas mesmas pessoas são prisioneiras de si mesmas e de uma suposta liberdade.
Casar não está entre minhas prioridades mas adimiro belas uniões.

poetaeusou . . . disse...

*
a felicidade
não existe. marta.
tem cuidado . . .
,
conchinhas
,
*

David disse...

O casamento para mim só tem uma coisa de bom: a festa e a comida. De resto gasta-se imenso, demasiadas preocupacoes, no fundo menos tempo para o casal e mais do que isso...a felicidade dizem e digo nnc foi isso. É bonito sim,mas dispensavel. Tem o registo civil que vai dar o mesmo :D

Beijo

Alice Matos disse...

Muito interessante o teu texto, amiga...
Haveria tanto a dizer...
Mas creio que tocaste num ponto essencial... existe um facilitismo exagerado face ao processo de divórcio e as pessoas usam e abusam de casamento e de divórcio... talvez por não entenderem a verdadeira dimensão de ambos os conceitos...
Viver a dois implica cumplicidade e tolerância... respeito pelo que o outro é... Ou não vale a pena...

Beijo grande para ti...

David disse...

Mas ponts n e uma questao de ser futil, creio, mas é que um casamento n traz nada de novo senao a religiosidade da propria relacao amorosa...por a bem ver acho que muita gente nunca se interessa em tar sentada na igreja a ouvir uma coisa que por vezes nao se ouve...e quem vai a casamentos sabe disso xD

Beijoo

David disse...

Eu nao apaguei. Eu e q leio os comentarios no email, mas n passo muito pelo blogger pa aceitar os comentarios. Pq qnd la vou acabo pr ter 10 ou mais msgs pr aceitar. Claro que aceito ne :D

Sim mas ha coisas q hj no casamento n existem ne...

Beijo

DE-PROPOSITO disse...

Um tema complexo. E cada cabeça, sua sentença.
Fica bem.
E a felicidade por aí.
Manuel

MJFortuna disse...

Marta, obrigada pela sua visita ao Artes e artes.
Li com atenção o que escreveu sobre o casamento. E você? Gosaria que seus pais lhe tivessem escolhido o esposo?
Em setembro irei a Porto, Lisboa e Fátima. Vou caminhar por esta patria mãe dos meus avós. Que maravilha!
bjos

Isah disse...

Não acredito em casamento.Acredito em respeito e amor entre duas pessoas,mais sem nenhum enlace na justiça ou na igreja

Niseloka disse...

obrigada pela visita. achei muito interessante a sua enquete.

Dois Rios disse...

O assunto "casamento" é muito vasto. Quem tem uma relação harmoniosa o defende, mas que já passou por experiências desagradáveis é cético quanto a essa "instituição".
Depois que passa da fase "só vou se você for" é que se pode avaliar o que ficou para além da paixão.

Beijo,

Maria Fernanda disse...

As pessoas tem muito medo. Isso sim.

Ou são egoístas demais.

Jordana disse...

Acho que casamento é uma formula de vínculo sentimental que passa a se tornar um vínculo físico. E acredito que a vida não combina com vínculos físicos.
Ao casar, também , as pessoas acham que o escolhido e tão igual quanto ele, e ao começar a perceber as diferenças, o encanto acaba.

Não sei, eu até dia 6, tinha na minha mente o homem ideal, esperaria por ele quanto fosse, mas perdi o encanto por ele.
Percebi que foi burrice eu me apaixonar e que o melhor a se fazer é mudar minha concepção de relacionamento mudar minha visão de laços.

Beijos e Obrigada pelo comentario no meu blog.
Linda a letra daquela canção!

Obrigada novamente e volte sempre ao Antiga Astúcia.

MJFortuna disse...

Compreendi perfeitamente, Marta. Continue aparecendo em Artes e artes. Estou feliz por comunicar com uma pessoa tão jovem e tão madura.

bjos

Professorinha disse...

Sobre o casamento, acho que, hoje em dia, já não há a tolerãncia que existia antes, não há vontade de ceder aqui ou ali...

Beijos

Jordana disse...

Ah obrigada, mas eu ja procurei escutar, gostei muito!

Obrigada Novamente e já sabe:
Volte sempre ao Antiga astúcia.

Carla disse...

Marta
do meu ponto de vista muitos dos casamentos que sobreviviam antigamente não era porque as pessoas se amassem mais, mas sim por outras razãoes, desde a dependência da mulher em termos financeiros, depois a vergonha de se separar...
o divórcio com todos os inconvenientes que tem, principalmente quando há filhos numa união, ainda tem uma vantagem muito grande que é permitir que as pessoas sejam livres de dizer: errei...quero mudar, quero lutar para ser feliz!
bom fim de semana
beijos

Pelos caminhos da vida. disse...

Primeira visita!


Saudades da época em que morava com meus pais,lá sim foi a melhor fase da minha vida.
Achamos que conhecemos a pessoa, mas só passamos a conhecer mesmo depois de casada.
É por isso que hoje eu penso assim: casamento é uma instituição falida.


beijooo.

Camilla disse...

Sabe o que eu acho?
Que as pessoas banalizaram o amor e o casamento. Querer casar com só dois meses de namoro, e muitos com o primeiro namorado.
Cada um sabe o que faz, mas eu acho que o significado do casamento ficou lááá no passado...

Mas eu ainda acredito. E ainda vou casar na igreja bonitinha e de branco!!

Beijos!!

Nat disse...

sei lá, se existe casamento perfeito. não sei a formula, a coisa é que mesmo com essas crises eu vejo os meus pais ainda juntos,portanto, acho que mesmo com os casamentos se desfazendo oq segredo tá em respeitar o outro. e tbm, não acredito em um só casamento na vida. eu sou daquelas que acha que amar uma pessoa para a vida inteira deve ser muito chato. eu posso um dia queimar a língua, mas hoje penso assim.
acho que a gente só descobre o segredo vivendo.
bjão

um Ar de disse...

Querida Marta,

Sinto-me inclinada a concordar com a Marta...
As pessoas continuam a casar-se, é um facto. Também há mais divórcios.
O que também pode significar, que há mais casamentos... :)
Eu já vou no segundo. Nada insatisfeita, nem com a forma como o primeiro acabou, nem como este começou ou está a decorrer... e tenho um filho do primeiro... e as coisas não correm mal...
As famílias tendem a estruturar-se de formas diferentes, hoje em dia.
E, isso, não tem que ser, necessariamente, mau.
Era muito pior, se insistíssemos em relacionamentos que já não nos dizem nada, por conveniência, por constrangimentos culturais, por medo... enfim!

[Um beijo...]

um Ar de disse...

Rectifico:
Sinto-me inclinada a concordar com a Carla...
... por engano, escrevi o teu nome, Marta...

Ana D. disse...

antigamente, as pessoas casavam-se por causa do dinheiro.
Normalmente, as pessoas que referiste são bastante novas , menos de 25 anos,são apanhados de surpresa nessas condições e pronto , olha.
Quando chegam aos trinta , vêm com quem estão casados e querem o divorcio.

Heloisa Ikeda... disse...

Uii casamento
assuntinho complicado esse hehehehe. Eu na verdade não tenho ums perspectiva muito boa para dar opinião pois na minha familia entre avós, tios e pais todos os casamentos são bem sucedidos. Mas sim posso perceber que cada vez mais casais se separam, e cada vez mais cedo.
É por isso que eu nem irei me casar. Pra que? Se vc brigar com a pessoa tera que se divorciar... O melhor é somente morar junto, viver junto. Pra que casar? Isso é uma regra imposta pela sociedade e que só faz as pessoas gastarem dinheiro ¬¬'
É oq eu penso..
beeeijos.

AcidStorm disse...

Tudo depende de como o relacionamento é construido, só dá certo se os dois aprender a respeitar e aceitar..


Obrigada pela visita.
Vou adicioná-la nos favoritos, tudo bem?

Um abraço.

biazinha disse...

Aina não formei juízo de valor acerca do assunto.

Beijos.

© oblogdocorte 2007. Todos os direitos reservados