-

terça-feira, 22 de abril de 2008

À Senhoria


Empresta-nos a sua casa,
Dando-nos o mais belo,
Desde o bater de uma asa,
Ao fenómeno mais singelo

Decora-a com agrado,
Para cada um de nós,
Mas algo é sagrado:
A paciência é feroz.

Oferece-nos presentes,
Todos eles originais,
Mas enquanto inteligentes,
Temos muito de imorais.
------------------------
Poema dedicado ao Dia da Terra, que apesar de ser o local que habitamos, que nos dá tudo o que vêmos por vezes com ingratidão, não tem uma palavra de agradecimento. Convido-vos a ver o seguinte site: http://static.publico.clix.pt/borboletasnaweb/ que mostra a beleza que a Natureza tem, e que felizmente o Homem não tem força para derrubar.

7 remendo(s):

imnotinsane disse...

O poema tá muito giro :)
Borboletas...
Lindaaaaaas :D

Marta Ribeiro disse...

"Todas as prendas que me deste, um dia,
Guardei-as, meu encanto, quase a medo,
E quando a noite espreita o pôr-do-sol,
Eu vou falar com elas em segredo ...

E falo-lhes d'amores e de ilusões,
Choro e rio com elas, mansamente...
Pouco a pouco o perfume do outrora
Flutua em volta delas, docemente ...

Pelo copinho de cristal e prata
Bebo uma saudade estranha e vaga,
Uma saudade imensa e infinita
Que, triste, me deslumbra e m'embriaga"

Adicionei-te o teu blog aos que leio e apresio...
Serás sempre bem vindo (a)

Camilla disse...

Lindo!
Parabéns à nossa Terra, e torçamos para que ela dure muitos anos!!

E as borboletas...Bom, eu sou suspeita pra falar, não é mesmo?

biazinha disse...

É só copiar e colar as duas peguntas, responder e copiar as regras e escolher de 7 a 9 pessoas pra responderem ao desafio.
Bjos.

poetaeusou . . . disse...

*
a terra
é a nossa casa,
UNICA,
,
conchinhas
,
*

Gabriela de Sousa disse...

E pronto!!!!

Raios, essa música faz-me chorar!!!
...
Que é que posso dizer? Não posso completar o que já está completo...

Um requiem pela Terra: uma safira brilhante numa pedra escura chamada Universo. Bela, clara... única!

David disse...

De imorais? Temos ate de mais :S

Beijo*

© oblogdocorte 2007. Todos os direitos reservados