-

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

Marca com V ou F

Hoje vou falar de algo que cada vez mais existe no mundo.
Por vezes penso se o problema é meu em ser tão selectiva com as pessoas, mas cada vez mais tenho a certeza que não, posso ter poucos amigos, mas acho que é melhor isso do que dizer que tenho muitos apenas pela quantidade.
Estou cansada da falsidade, as pessoas hoje em dia só se aproximam das outras com segundas intenções, e basta um acto banal para se dizer uma palavra que cada vez mais perde o sentido "adoro-te".
Vejo por mim. As pessoas podem nem dizer um simples olá, porém quando vêem ter comigo para pedir algo é como se a nossa amizade assim o incentivasse.
As pessoas parecem estar como rotuladas para cada momento, o mundo tende a ser como um grande armazém de enlatados.
Por vezes sinto-me quase como afastada do mundo onde vivo, talvez por ter ideais diferentes daquilo que as pessoas devem ser, porém sei que isso ao mesmo tempo é bom. Porquê? Porque não me contento com pouco.
Prefiro sinceramente que me achem arrogante por não ser cínica, e que aqueles que me conhecem neguem isso.
Hoje em dia o conceito de amizade está tão apagado das memórias.
Para mim a amizade esta a ser apagada de muitas pessoas, que preferem dizer sempre sim, a algo que as perturba bastante apenas para poderem dizer que essa pessoa é sua amiga.
A desunião então é outra consequência. Desde quando que por uma pessoa por ter ideais diferentes deve ser tida como diferente ?

É este o mundo que vai ficar?
Mas ainda há aspectos positivos, e quem pensa diferente deve marcar pela diferença.

15 remendo(s):

Gabriela Caldeira disse...

Olá!
Mais uma vez deixa reforçar a ideia: estamos, de facto, numa sociedade muito selectiva. As pessoas valem pelo que aparentam ser e não pelo que são na realidade... (ei, isso acabou de me dar ideia de um novo texto para Domingo!!!).
A sociedade é exigente... e, por causa disse, não é comum ver gente que foge ao esquema, aliás, todos querem parecer bem, quando ser-se o que é só é bonito... e se calhar parece ainda melhor, porque qum finge ser o que não é mente a si próprio e quem mente a si próprio é capaz de mentir os ourtros... aí, sim, está a falsidade (que também se pode ver nos actos que fazemos nas costas das pessoas e pela frente fingimos que está tudo bem e que "no pasa nada" mas... enfim!)
Já agora, sinto-me realizada por ter conseguido fazer um comentário com menos linhas que os outros (e só faltava esta nota para as acrescentar).

Post scriptum: não vou prejudicar a minha audição por causa de uma discoteca! Faço serão em casa :)

Siegrfried disse...

Interessante!
Gostei do seu texto de hoje!

Débora Val disse...

Desculpa por não te ter dado os parabéns a tempo, pois não fui só eu que fiquei mais velha, adquirindo mais um ano. :p

Não sei que comentar, o teu texto está bem fundamentado, bem escrito, que já diz tudo.

Só posso dizer que concordo contigo, hoje em dia perde-se o verdadeiro conceito de amizade, dizemos "adoro-te" a qualquer pessoa, e amigos, só de conveniência.

Já não é à toa que se diz que o cão é o melhor amigo do Homem. A ver vamos, é bem verdade.

Beijos.

Tiago Torigoe disse...

É,eu penso exatamente assim para dizer a verdade...
A amizade hoje em dia é muitissimo interesseira, praticamente impossivel de se achar uma "amizade verdadeira"

E tambem me sinto "afastado" pelo choque de ideais...as pessoas hoje em dia estao muito padronizadas e desleixadas,e pessoas "diferentes" como nós são estigmatizadas...

adorei seu blog,vo linkar ele lah no meu pra passar sempre

beijos,se cuida

Garota viajante disse...

Eh... isso eh verdade.
Mas eu prefiro não criar inimizade com ngm e tento ser agradável com todos. Posso dizer que tenho vários "amigos" porém isso não quer dizer quer eles sejam meu verdadeiros amigos ou confidentes.

E siim, a falsidade existe e não adianta mudra de colégio como eu fiz, vc naum vai conseguir fugir dela.

Beijinhoos evolte sempre ao meu blog ;*

[KeLLy ViAnA] disse...

lindo texto,um modo legal de pensar sobre o mundo..bjOo!!
adorei!!

Mary West disse...

Oie! Preciso dizer primeiramente que gostei muiti muito mesmo da sua forma de escrever. Bom Blog!
E tb concordo com esse sentimento de sei lá...Deslocamento? Muitos são os que me chamam de misteriosa, mas eu acho q é mais uma questão de auto-preservação, se introsar é meio complicado mesmo naum é?

Até mais! E Pretendo voltar em breve! ;)

Siegrfried disse...

Obrigado pela visita!

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá,concordo com seu texto.
Beijo para você

Anónimo disse...

olà
ai isto tà tao diferente e tao bonito, tudo colorido ! e agora os comentàrios chamam-se tesouradas, muito bem, lol.
quanto ao teu texto so tenho a dizer que os amigos de facto se contam pelos dedos das maos. podemos ter sim, muitos amigos e amigas, mas que nao sao verdadeiros, nao sao pessoas com as quais podemos realmente contar !
beijoca

Anónimo disse...

loool
esqueci-me de assinar : celia

Lívia Lisandro disse...

é, complicado viver com certas pessoas.. muito coplicado.
o mundo tá assim, fazer o que.
gostei do texto.

beijos

♥ Roberta... disse...

Tenho poucos amigos, mas conheço bem mais pessoas nas quais não posso contar, não posso me apegar, mas posso por vez ou outra uma conversa trocar (rimo sem querer rimar). Não escolhi ser amiga de quem sou, mas poderia ter escolhido se continuaria ou não a ser. Acho melhor deixarmos quem não nós agrada, do que continuar com falsos sentimentos. Te linkei, gostei muito do blog e adorei a visita! Até breve!

Batom Cor de Rosa disse...

mas sempre existirão pessoas especiais... =)
beijos

Patty disse...

Ótimo texto, nos traz muita reflexão!
Obrigada pela visita e uma ótima semana pra você!!!
Beijos!!!

© oblogdocorte 2007. Todos os direitos reservados